16 de fevereiro – Parabéns Repórter

4138-590x

Nesta quinta-feira, 16 de fevereiro, é o dia para homenagear aquele que nos informa a cada momento, verdadeiro caçador de notícias, não importa se faça chuva ou sol, a rua é seu local ideal.

A grande tarefa é colher as informações, investigar, checar as fontes, para depois entregar em forma de reportagem/matéria no Jornal impresso, TV, Rádio, revista ou portal de notícias na internet.

Ser repórter é ser apaixonado pelo que faz, é a busca pela melhor matéria, é saber lidar com uma informação importante mas ter o cuidado de checar antes, é abdicar de um final de semana com a família por estar de plantão, é estar informado sobre tudo, é ser curioso, é gostar de pessoas, é ter noção do seu papel na sociedade.

Ser repórter é ser ético, é ter um olhar diferenciado, é uma arte!

Parabéns repórter! Você é a pauta do dia!

VERGONHOSO: Câmara manobra para impedir TSE de punir partidos. Veja como votaram os deputados maranhenses.

images-cms-image-000532552

A Câmara dos Deputados já começou o ano legislativo atuando em causa própria. Por 314 votos a 17, além de quatro abstenções, os deputados aprovaram nesta terça-feira a urgência de um projeto que retira poderes do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e, na prática, protege os partidos políticos de sanções previstas na Lei dos Partidos Políticos.

Um dos pontos mais flagrantes do projeto é a possibilidade de que as legendas preservem o registro partidário mesmo tendo as contas anuais rejeitadas ou não apresentadas à Justiça Eleitoral. Com a urgência aprovada, a matéria poderá ser votada ainda hoje, quarta-feira (08).

A proposta estabelece que não será suspenso o registro do partido que tiver suas contas anuais julgadas como não prestadas e define também que eventual punição a órgãos partidários – seja em relação à desaprovação de contas, omissão ou contas julgadas como não prestadas – não impedirá ou trará qualquer entrave ao regular funcionamento partidário.

Até o momento, o projeto sequer tinha relator designado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara. O PSOL foi o único partido contrário a decisão.

Conheça os votos dos deputados federais maranhenses sobre a polêmica questão:

Juscelino Filho (DEM) – SIM

Weverton Rocha (PDT) – SIM

Junior Marreca (PEN) – SIM

Alberto Filho (PMDB) – SIM

João Marcelo Souza (PMDB) – SIM

Waldir Maranhão (PP) – SIM

Cleber Verde (PRB) – SIM

Luana Costa (PSB)- SIM

Victor Mendes (PSD) – SIM

Zé Carlos (PT) – SIM

Pedro Fernandes (PTB) – SIM

Aluísio Mendes (PTN) – SIM

É HOJE: Bloco da Imprensa dá a largada para a folia 2017

1_bateria_da_favela-211353

Tudo pronto para o pontapé inicial de um dos mais tradicionais encontros do pré‐carnaval maranhense. No clima de muita confraternização entre os profissionais de Comunicação da ilha, o Bloco da Imprensa,  vem com tudo para a folia 2017.

A concentração acontece neste sábado (04), a partir das 19h, em frente ao Bar do Porto – Praça dos Catraieiros, na Praia Grande, no cenário lindíssimo do centro histórico de São Luís.

Para agitar a primeira reunião do ano, as seguintes atrações: Grupo de Tambor de Crioula, CarnaBoi, Bateria da Favela do Samba, Bloco Tradicional Os Feras, Grupo Madrilennus e Bloco Jegue Folia. Está confirmada também a presença dos cordões carnavalescos ‘Só Safados” e a “Bicicletinha do Samba”.

NOVIDADE

Os próximos encontros do Bloco da Imprensa acontecem nos dias 11 e 18 de fevereiro e conta com uma grande novidade este ano, trata-se do famoso “Baile da Imprensa”, que acontece no dia 16 de fevereiro, na Casa do Maranhão – Centro Histórico da capital, voltado exclusivamente para os profissionais da imprensa e seus convidados.

TRADIÇÃO

Essa é a 19ª edição do Bloco da Imprensa. A primeira concentração aconteceu no ano de 1998 e já tiveram como locais, a Avenida Litorânea, Madre Deus, Abrigo da João Lisboa – Largo do Carmo e desde 2009, acontece na Praia Grande.

Nova fábrica promete quadruplicar produção de discos de vinil no país

16018373

Num galpão em Barra Funda, zona oeste de São Paulo, a prensa da extinta gravadora Continental recebe os retoques finais antes de voltar à ativa, 20 anos após abastecer uma geração com discos de Beto Barbosa e da dupla Leandro e Leonardo.

Se tudo der certo, um botão vai acionar a prensa de duas toneladas nos próximos meses e marcar o início da segunda (e maior) fábrica de discos de vinil da América Latina, com capacidade para até 140 mil bolachas por mês (entre LPs e compactos).

Chamada Vinil Brasil, a fábrica promete quadruplicar a capacidade de produção dos discos no país –atualmente em cerca de 40 mil unidades mensais na Polysom, única fabricante em operação, em Belford Roxo, região metropolitana do Rio.

Em tempos bicudos de crise econômica e decadência na indústria fonográfica, o vinil é um nicho que nada de braçada. As vendas subiram 30% em 2015 no mundo, segundo a consultoria Nielsen. O ritmo seria parecido no mercado brasileiro.

Na Polysom, o tempo de espera por um disco é atualmente de dois meses, segundo a empresa. Foram 149 títulos fabricados no ano passado por lá. E a expectativa é que as vendas cresçam mais 30% neste ano, apesar da crise econômica.

Para ficar em dois exemplos da demanda do setor, Tom Zé quer prensar três discos –”Nave Maria” (1984), “Tropicália Lixo Lógico” (2012) e “Vira Lata na Via Láctea” (2013). Já a Banda Black Rio deve lançar a regravação de “Maria Fumaça” (1977).

Toda esse interesse em tempos digitais ficou mais evidente no fim da última década. O vinil passou a ser cultuado por jovens por sua experiência visual e auditiva, da arte das capas ao prazer de escolher o disco na estante e colocá-lo na vitrola.

Origem

A ideia da fábrica não surgiu, porém, de uma experiência sensorial. O produtor e DJ Michel Nath encomendou seu próprio álbum “Solar Soul” numa fábrica na República Tcheca. A entrega do disco atrasou oito meses.

“O vinil ainda tem espaço para crescer aqui no Brasil. A fábrica estará a serviço da cena cultural. Quero primar pela qualidade, por um preço mais justo”, disse Nath, dono e responsável pela montagem da fábrica ao longo dos últimos 15 meses.

A prensa da Continental foi resgatada de um ferro-velho, após o prédio da gravadora ter sido demolido. Parte dos equipamentos foi construída, como o molde dos discos. O valor investido não foi revelado pelo novo empresário.

Para a manutenção e a operação, foram localizados e contratados antigos técnicos do ramo. Um deles foi da RCA e passou os últimos 20 anos em indústrias “comuns”.

“Ele disse que foi o melhor telefonema que recebeu nos últimos 20 anos”, disse.

O trabalho será essencialmente artesanal, como é no mundo do vinil. Por isso, a ideia é no início atender músicos próximos. Pouco depois, abrir para artistas. No futuro, exportar.

Fonte: Folha de São Paulo

por Bruno Villas Bôas

foto: Marcelo Justo/Folhapress

Teori Zavascki, relator da Lava-Jato, morre em queda de avião

teori

O ministro do STF Teori Zavascki está entre os mortos do acidente com a aeronave que caiu em Paraty, no Rio de Janeiro, no início da tarde desta quinta-feira, 19. Haviam quatro passageiros a bordo e, segundo informações até o momento, não há sobreviventes.

Teori é o relator da Operação Lava-Jato no Supremo. Ele foi indicado pela então presidente Dilma Rousseff (PT) e assumiu o cargo de ministro do Supremo em 2012. Antes disso, foi ministro do Superior Tribunal de Justiça. O ministro Teori Zavaski estava pronto para homologar a delação da Odebrecht no início de fevereiro.

Teori Zavascki deve ser velado no STF e será enterrado em Santa Catarina.

O acidente

A aeronave decolou às 13h01 do Campo de Marte, em São Paulo, com destino a Paraty, com quatro pessoas a bordo. Ela pertence a Emiliano Empreendimentos e Participações Hoteleiras.

O Corpo de Bombeiros informou que o avião caiu no mar, próximo à Ilha Rasa, e está parcialmente submerso. Além dos bombeiros da cidade, homens do quartel de buscas e salvamento da Barra da Tijuca, no Rio, se deslocam para o local para auxiliar nas buscas. Os bombeiros não informaram se há sobreviventes.

Na hora do acidente, chovia forte em Paraty e a região estava em estágio de atenção.

fotoresgate

Só 77 estudantes obtiveram nota máxima na Redação do Enem

1484763668435

O número de estudantes que obtiveram a nota máxima na Redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2016 caiu em relação ao ano anterior e aumentou o total de alunos que tiveram nota zero. A média em redação ficou entre 501 e 600 pontos, mas só 77 participantes conseguiram tirar o máximo – 1.000 pontos. Em 2015, 104 participantes conquistaram a pontuação máxima.

No ano anterior, 53.032 participantes tiraram zero na redação e em 2016 foram 85.679. No total, foram anuladas ou obtiveram nota zero 291.806 provas de Redação, seja porque o estudante fugiu do tema (erro cometido por 46.974 participantes), por cópia do texto motivador (8.325) ou por ferir os direitos humanos (4.798). A maioria das notas zero se deveu ao não comparecimento no dia do exame ou por deixar a Redação em branco (206.127).

Os participantes do último Enem obtiveram em 2016 as maiores médias na área de Ciências Humanas, com 533,5 pontos, pontuação ligeiramente menor que a do ano anterior (558,1). A segunda maior média de 2016 foi na área de Linguagens e Códigos (520,5), resultado maior que em 2015 (505,3). Em Matemática a média foi de 489,5, pontuação melhor que em 2015 (467,9). Na área de Ciências da Natureza, a média nacional ficou em 477,1 ante 478,8 do ano anterior. O maior número de notas zero no Enem 2016 foi em Matemática (5.734 participantes zeraram a prova), seguido de Linguagens (3.862), Ciências da Natureza (3.109) e Ciências Humanas (1.804).

A evolução média dos estudantes que terminaram o ensino médio em 2016 acompanhou o resultado dos últimos anos nas quatro áreas de avaliação, ficando com uma pontuação em torno de 450. “O desempenho em todas as áreas está estagnado, não conseguimos que os estudantes aprendam mais”, avaliou Maria Inês Fini, presidente do Inep. A maior nota do Enem foi em Matemática (991,5 pontos) e a mais baixa em Linguagens (287,5).

Dos 8.630.306 inscritos para a prova no ano passado, 2.667.899 se ausentaram, o equivalente a 28,9% dos inscritos. No primeiro dia da prova, 3.942 (0,05%) inscritos foram eliminados e no segundo dia o número de eliminados subiu para 4.780 (0,06%). A maioria das eliminações no Enem (44,5%) ocorreu porque o estudante deixou de marcar o tipo de prova ou não escreveu a fase exigida para validar o exame.

O Ministério da Educação estuda a possibilidade de aplicar o Enem em apenas um dia a partir deste ano. O anúncio foi feito pelo ministro Mendonça Filho após aval dos técnicos do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep). Atualmente, a prova é realizada em dois dias.

O MEC abriu consulta na internet a estudantes, professores e especialistas sobre possíveis mudanças no Enem. Na consulta que ficará no ar até 10 de fevereiro, o MEC pergunta se deve ser mantido o atual formato de aplicação do exame ou um único dia; quais os melhores dias para realização da prova e o que pensam da realização da prova em computador. “A gente precisa tomar uma decisão levando em consideração a opinião das pessoas”, disse o ministro.

Embora tenha admitido que a realização da prova em um dia representa uma economia para o governo, Mendonça afirmou que a preocupação é com a garantia de que tecnicamente o Enem não perderá a qualidade por “conveniência”. Se o MEC optar pela aplicação em um dia, a prova poderá ter de 90 a 100 questões. “Nenhum conteúdo será desprezado”, enfatizou o ministro.

Outra mudança anunciada pelo MEC é a uso da nota do Enem apenas para o acesso à universidade. Estudantes que utilizavam o exame para conseguir a certificação do ensino médio terão de fazer, a partir deste ano, um exame específico. No ano passado, pouco mais de 1 milhão de participantes solicitaram a certificação, mas só 7,7% atingiram a nota mínima em todas as áreas.

Avaliação

Para Daniel Cara, coordenador da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, as oscilações são estatísticas e não representam necessariamente mudanças no desempenho dos alunos. “Os exames de larga escala, muitas vezes, apresentam saltos e recuos de um ano para o outro, mas na série histórica tendem à estabilização. No caso brasileiro isso significa melhorar lentamente ao longo de muitos anos. Saltos e recuos como esses tendem a ser conjunturais: menor ênfase conteudista em Humanas e Ciências, maior ênfase em Matemática e Português. Porém, não acho que esse quadro se consolide”, diz.

Ele destaca que a tendência da melhora acontece em ritmo “insuficiente” e defende que políticas estruturais sejam implementadas, como é o caso do Plano Nacional de Educação. “Em Educação, o Brasil é um filme dramático e monótono e precisaria ser acelerado”.

Fonte: O Estadão

 

A vez do Cohatrac: CEMAR troca lâmpadas comuns por LED de graça

celpe_foto_pauta_8
Fazer o uso consciente da energia elétrica traz benefícios para o meio ambiente e para o seu bolso. Por isto, a Cemar está promovendo a troca gratuita de 100 mil lâmpadas comuns por lâmpadas de LED, por meio do Programa de Eficiência Energética.
A partir desta terça-feira, 17/01, o trailer itinerante de trocas de lâmpada do CONSUMO CONSCIENTE estará na Praça Nossa Senhora de Nazaré, Cohatrac II, para realizar troca de lâmpadas dos clientes Cemar de terça a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 18h. O quiosque fixo de trocas está localizado no Shopping São Luís.

Para participar é necessário estar em dia com as contas de energia, realizar o cadastro no site www.cemar116.com.br, seguir todos os passos, imprimir o cupom (ou levar um print no celular) e se dirigir ao trailer de troca.  O cliente pode trocar até 5 lâmpadas comuns, em funcionando, e deve levar também conta de energia na hora da troca.

Quem deve realizar o cadastro e receber as lâmpadas é o titular (ou familiares de primeiro grau). Caso o imóvel seja alugado, o inquilino deve levar o contrato de aluguel junto com a conta de energia para solicitar a troca das lâmpadas. Mais informações no site da Cemar.

com informações da Assessoria de Imprensa da Cemar